Veja como potencializar seus resultados com o uso de dados

4 minutos para ler

Introdução

Dizem que os dados são o novo petróleo. A importância de coletar, tratar, armazenar e interpretar informações relevantes para decisões estratégicas é ainda maior em um contexto de alta competitividade. Várias empresas digitalizam seus processos e usam sistemas de informação que geram grandes volumes de dados diariamente.

As fontes de dados também abrangem redes sociais, históricos de navegação em hardwares (cookies), e-mails e aplicativos de geolocalização. Para se ter uma ideia, no Facebook são gerados mais de 500TB de dados todos os dias. São 2,7 bilhões de interações dos usuários. Isso é o volume de apenas um canal de contato com clientes e potenciais consumidores.

Mas poucas empresas conseguem usar essa grande quantidade de informação em favor de seus negócios. Nesse contexto, aproveitar todas as vantagens do Big Data é muito mais que manter a competitividade: é também sobreviver no mercado. Acompanhe como potencializar seus resultados, neste material.

O que é a cultura data driven?

A cultura data driven é um dos pilares da transformação digital nas empresas e significa uma cultura orientada por dados. Chama-se cultura porque utiliza informações relevantes em detrimento das decisões baseadas em “achismos”, intuição ou experiências pessoais. Trata-se de uma mudança implementada em todos os níveis da organização.

A adaptação ao modelo data driven pode aumentar até 20% da receita da empresa e 30% da sua eficiência operacional. Para entender essa mudança, basta ler casos de sucesso de gigantes como Amazon e Netflix, que usam métodos e tecnologias eficientes para coleta, tratamento e análise de dados de seus usuários, por meio de ferramentas de Business Intelligence, Business Analytics,  Big Data e Geomarketing.

Quais dados devem ser interpretados?

Uma das características do Big Data é a grande variedade dos dados. Existem muitas ferramentas que permitem a coleta de informações relevantes, porém, para pequenos negócios, algumas são essenciais, como destacamos a seguir.

Estimativa de consumo

É preciso ter um panorama detalhado do potencial de consumo de uma localidade para criar estratégias mais segmentadas em cada região e se consolidar de forma antecipada à concorrência.

Mapeamento da concorrência

É importante fazer o mapeamento da concorrência. Com um relatório comparativo, é possível avaliar o que áreas geográficas têm em comum, se nelas existem negócios do mesmo segmento de sua empresa e relacionar informações do público que já usufrui deles.

Análise de características dos clientes

A análise de características de clientes, como idade, renda e nível de instrução, permite criar uma persona que vai delimitar todas as próximas ações de vendas e marketing da sua empresa.

Potencial do local

Imagine poder analisar informações de mercado e dados socioeconômicos para escolher o melhor local para embasar o seu negócio?

Fluxo de pessoas por região

Por meio de mapas de calor e outros dados gráficos, é possível estudar variáveis populacionais e entender o fluxo de pessoas de forma segmentada (por região, por exemplo).

Conclusão

O conceito de Big Data é amparado por cinco requisitos — volume, variedade, veracidade, velocidade e valor. Logo, não basta obter dados: é preciso extrair as melhores informações — inteligíveis e em tempo hábil — para se antecipar aos concorrentes, implementar processos mais eficientes e disponibilizar produtos e serviços mais relevantes para o seu público.

Continue acompanhando nossas dicas no blog do Economapas para melhorar seus resultados por meio do uso de dados precisos e confiáveis!

Posts relacionados

3 thoughts on “Veja como potencializar seus resultados com o uso de dados

Deixe um comentário